Bolsonaro lamenta a morte do ex premiê do japão Shinzo Abe e chama atentado de “crueldade injustificável

Compartilhe

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro lamentou nesta sexta-feira a morte do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe e decretou três dias de luto oficial no Brasil em sua memória. Além disso, o presidente chamou o ocorrido de “crueldade injustificável” e pediu que o assassinato do político japonês seja “punido severamente”. 

“Recebo com extrema indignação e lamento a notícia do falecimento de Shinzo Abe, brilhante líder e grande amigo do Brasil. Estendo à família de Abe, assim como a nossos irmãos japoneses, minha solidariedade e o desejo de que Deus leve cuidar de suas almas neste momento de dor”, disse o presidente em sua conta no Twitter.

Abe, que foi baleado  durante um discurso de campanha, morreu na sexta-feira em um hospital na cidade de Kashihara, na província de Nara, para onde foi transferido após o ataque. Segundo a polícia local, o agressor, que foi preso no local, usou uma  arma caseira  para atirar duas vezes contra o ex-líder do país japonês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.