Bolsonaro promete ferramenta financeira fantástica que vai ‘revolucionar’ o cenário bancário do país

Compartilhe

Na quinta-feira, 05, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, afirmou que em breve será lançada uma nova ferramenta financeira “fantástica”, que irá “revolucionar” o cenário bancário do país.

“Tem novidade aí. O Banco Central já lançou o PIX saque e o PIX troco e vai ter algo fantástico a ser lançado nos próximos dias, que vai revolucionar as transações, os negócios no Brasil”, afirmou o presidente em sua transmissão ao vivo.

Bolsonaro não ofereceu mais detalhes sobre o que se trata, nem quando será lançada ao público, porém pelas afirmações do presidente, pode-se especular que se trata de uma nova funcionalidade do Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central.

Se este for o caso, o presidente pode estar se referindo a uma, ou mais, das muitas funcionalidades do Pix que estão para sair neste ano, como o Pix Garantido, o Pix Offline ou o Pix Internacional.

Pix Garantido

O Pix Garantido é uma forma de parcelamento para pagamentos no Pix. Atualmente essa modalidade de pagamento já existe, porém sendo ofertada pelos bancos, e não pelo Banco Central. Por enquanto ela é oferecida apenas por algumas lojas varejistas, onde é possível realizar o pagamento em até 4 vezes, com taxas semanais por atraso.

No caso do Pix Garantido, do Banco Central, o serviço será diferente, mas não se sabe exatamente como. Espera-se que, por exemplo, possa-se parcelar transações para qualquer outro usuário do sistema Pix, não apenas comércios.

Pix Offline

O Banco Central, desde o lançamento do Pix, demonstra querer implementar um sistema que permita a transferência de fundos quando o usuário estiver sem acesso a internet, ou seja, “offline”. Ainda não se sabe como isso seria alcançado. Algumas ideias apontam para a utilização de QR Codes, ou então a utilização de pagamentos em NFC (near field communication).

Pix Internacional

Um dos desejos do Banco Central é poder oferecer a possibilidade de realizar o envio e recebimento de remessas de dinheiro para o exterior de modo instantâneo, sem precisar ter de recorrer a contratação de empresas para esses serviços.

A autarquia vem planejando lançar esse recurso desde a concepção do Pix, porém estava esperando a aprovação da nova legislação cambial, que só aconteceu no final do ano passado.

Para que isso seja feito, no entanto, será preciso que o sistema do BC se comunique com outros sistemas de pagamentos instantâneos já existentes no mundo, como na China, Índia, Reino Unido, México, Japão e Chile.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.