Bolsonaro sobre a guerra na Ucrânia: estou do lado da paz

Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro rebateu nesta quarta-feira cobranças por não estar apoiando a Ucrânia na guerra contra a Rússia, dizendo que está “do lado da paz”. Bolsonaro também reconheceu que “apanhou muito” por ter viajado à Rússia em fevereiro, logo antes do início do conflito, mas manteve sua posição.

Na segunda-feira, Bolsonaro conversou por telefone com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Após a ligação, Zelensky afirmou que defendeu na conversa sanções contra a Rússia.

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, na manhã desta quarta, Bolsonaro recordou que membros do governo recomendaram que ele não viajasse para a Rússia, já que já havia a chance de início do conflito.

“Vá para a Rússia ou não? Se dependesse de quem tá do meu lado, eu não iria. Não, se mantenha neutro, a Rússia pode invadir a Ucrânia. Eu fui para Rússia. Resolvi a questão do fertilizante”.

O presidente, então, relatou as críticas que recebeu:

“Apanhei muito porque fui para a Rússia. (Dizem) ‘Tem que estar do lado da Ucrânia…’. Estou do lado da paz. Se eu tivesse como resolver a guerra, já teria resolvido”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.