Brasil terá vacinas contra varíola dos macacos ‘se houver necessidade’, diz Ministério da Saúde

Compartilhe

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou hoje que “se houver necessidade” o Brasil terá vacinas contra a varíola dos macacos. O ministro não explicou como seria o processo de compra nem a quantidade de doses necessárias para imunizar público-alvo.

“Trabalhamos em parceria com a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde). Se houver necessidade, teremos vacina para aplicar no público-alvo, que são os profissionais de saúde com contato direto com pacientes”, disse Queiroga em entrevista à CNN.

“Não é uma vacina igual a usada no passado para varíola”, explicou o ministro. “Mas é uma vacina de vírus inativo não replicante”.

Ele acrescentou que o Ministério da Saúde está monitorando a evolução dos casos suspeitos no Brasil. “Estamos nos reunindo diariamente na sala de situação”.

No momento, o Brasil monitora quatro casos. Um deles é de um paciente de 16 anos, morador de Porto Quijarro, na Bolívia, que está internado e isolado em Corumbá, em Mato Grosso do Sul.

No Ceará, um morador de Fortaleza apresentava sintomas similares aos da doença: febre, fadiga, dor de cabeça, dores musculares. Em Santa Catarina, o caso suspeito é de uma mulher que apresentava também erupções cutâneas. E no Rio Grande do Sul, um viajante de Portugal está sendo monitorado em Porto Alegre.

Segundo o Ministério da Saúde, 23 países já confirmaram 333 casos de varíola dos macacos em humanos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.