Brasília terá internet 5G a apartir desta quarta-feira (06), diz Anatel

Compartilhe

As operadoras de telefonia celular poderão ativar a internet 5G em Brasília a partir da próxima quarta-feira (6). O conselheiro Moises Moreira, da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), anunciou nesta segunda-feira (4) que o Gaispi, grupo de coordenação da faixa de 3,5 GHz, deve aprovar a liberação da faixa na capital, em reunião extraordinária na terça-feira (5). Com isso, as operadoras estarão liberadas para oferecer o sinal. 

Brasília servirá como piloto para os processos de liberação das demais capitais por já contar com as condições operacionais necessárias. As principais operadoras de telefonia já começaram a implementar uma série de procedimentos para a liberação da internet móvel de 5ª geração.

A tecnologia 5G permite o tráfego de dados até 100 vezes mais rápido que o padrão de quarta geração (4G), por utilizar um espectro de rádio mais abrangente, o que permite que mais aparelhos móveis se conectem simultaneamente, com mais estabilidade do que as redes atuais. Além disso, a tecnologia favorece a uso de ferramentas inteligentes, interconexão de equipamentos e máquinas em tempo real.

Anatel adia prazo e 5G chega às capitais do país em setembro

No início de junho, a Anatel adiou o prazo para a implantação do 5G nas capitais do país. A ativação das estações seria realizada em 31 de julho, mas acabou sendo adiada por 60 dias. Com isso, a tecnologia deve estar disponível para a população desses locais em 29 de setembro.

Nas outas cidades que não são capitais de estados, o cronograma previsto será mantido, com implementação gradual até 2029.

O adiamento foi definido em reunião do Conselho Diretor da Agência. Os técnicos avaliaram que o prazo adicional é necessário devido a uma “impossibilidade de entrega de equipamentos pela indústria”. O lockdown após um novo surto de coronavírus na China e limitações do transporte aéreo foram citados como impeditivos para o cumprimento da meta inicial.

O edital do Leilão do 5G dava abertura para possíveis adiamentos no cronograma inicial de 60 dias, quando constatadas dificuldades técnicas para a realização de atividades necessárias. Com os novos prazos, a liberação da faixa que permite a ativação do 5G também foi adiada para 29 de agosto. Antes, ela aconteceria no dia 30 deste mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.