China culpa EUA, e OTAN por ‘criar conflitos e travar guerras’

Compartilhe

Os EUA e seus aliados da Otan minaram a paz mundial ao desencadear conflitos e iniciar guerras, servindo aos interesses egoístas de Washington às custas de civis inocentes em todo o mundo, afirmou o Ministério das Relações Exteriores da China.

“A história da OTAN é sobre criar conflitos e travar guerras. . . , lançando guerras arbitrariamente e matando civis inocentes, até hoje”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, a repórteres na quarta-feira. “Os fatos provaram que não é a China que representa um desafio sistêmico para a OTAN, e sim é a OTAN que traz um desafio sistêmico iminente à paz e segurança mundiais.”

Zhao fez seus comentários uma semana depois que a Otan, pela primeira vez, destacou a China como uma prioridade estratégica e um “desafio” aos interesses ocidentais. 

A China está aumentando substancialmente suas forças militares, incluindo armas nucleares, intimidando seus vizinhos, ameaçando Taiwan …

As tensões entre a Otan e a China aumentaram desde que a Rússia lançou sua ofensiva militar contra a Ucrânia em fevereiro. Pequim, que se recusou a participar da campanha liderada pelos EUA para punir e isolar a Rússia por causa do conflito, sugeriu que a Otan provocou a crise.

Na cúpula da Otan da semana passada na Espanha, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, acusou a China de “procurar minar a ordem internacional baseada em regras”. Zhao respondeu na quarta-feira dizendo que “a chamada ordem internacional baseada em regras é na verdade uma regra familiar feita por um punhado de países para servir ao interesse próprio dos EUA”. 

Os EUA “observam as regras internacionais apenas quando julgam adequado” , acrescentou, e buscaram, por meio da OTAN, “animar a competição com a China e estimular o confronto de grupos”.

A última discussão entre Washington e Pequim ocorre poucos dias antes de Blinken se reunir com o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi. Os dois principais enviados devem conversar no sábado, quando os ministros das Relações Exteriores se reunirem na cúpula do G20 na Indonésia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.