Comandante iraniano afirma que Israel deixará de existir se cometer um erro com Teerã

Compartilhe

Segundo o comandante da Força Aeroespacial da Guarda Revolucionária Islâmica, o regime sionista é o único no mundo cuja agenda está voltada para a sobrevivência.

Qualquer erro que Israel cometa em suas negociações com o Irã apenas acelerará seu fim “predestinado” como Estado, disse o comandante da Força Aeroespacial do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica da nação persa, Amir Ali Hajizadeh, na quinta-feira.

O general de brigada minimizou as ameaças de oficiais israelenses contra sua nação, limitando-se a observar que o regime sionista é o único no mundo cuja agenda está focada em como sobreviver.

“O regime que debate sua existência está finalmente condenado e não pode falar em destruir outros países”, argumentou o comandante iraniano, que garantiu que, se o governo de Israel der a Teerã uma desculpa para agir contra ele, ele acelerará seu declínio.

Hajizadeh fez seu discurso durante cerimônia cultural na capital do país. De acordo com o alto comando militar, o apelo de certos países para negociações sobre o programa de mísseis do Irã mostra apenas que eles consideram o poder dos drones e mísseis da República Islâmica um inconveniente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.