Confrontos estouram entre Palestinos e polícias no Monte do Templo em Israel; vídeos

Compartilhe

Milhares de palestinos tentaram visitar o local em Jerusalém para as orações matinais do Ramadã, pois as tensões continuam altas.

Confrontos eclodiram entre fiéis palestinos e forças de segurança israelenses no Monte do Templo na manhã de sexta-feira, depois que um pequeno grupo de manifestantes reuniu pedras e pedaços de madeira para atirar em fiéis judeus e forças de segurança israelenses. 

De acordo com o Crescente Vermelho, 150 ficaram feridos até agora, assim como oito policiais de Israel. De acordo com relatos palestinos, a polícia usou gás lacrimogêneo, granadas de efeito moral e balas de borracha para dispersar a multidão que continuou a protestar depois que as orações terminaram. Alguns palestinos agitaram bandeiras do Hamas e atiraram pedras e fogos de artifício contra os fiéis judeus no Muro das Lamentações.

Mais de 300 manifestantes foram presos até agora. 

“Os manifestantes içaram bandeiras do Hamas e atiraram pedras na polícia”, disse o oficial Eliyahu Levy à Rádio do Exército. “Para não infringir a liberdade de culto, esperamos até o final das orações e depois entramos para dispersar os manifestantes”. A polícia de Israel acrescentou mais tarde que não permitirá que os manifestantes perturbem o direito público à oração. 

Ele acrescentou que há cerca de 100 manifestantes de aproximadamente 12.000 fiéis.

“Estamos prontos e preparados para qualquer cenário”, disse o primeiro-ministro Naftali Bennett. 

“A violência cometida no Monte do Templo esta manhã é imperdoável e vai contra todas as crenças religiosas em Israel”, disse o ministro das Relações Exteriores, Yair Lapid. “Estamos comprometidos com a liberdade religiosa.” 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.