Congresso dos EUA realizará audiência pública sobre OVNIs pela primeira vez em 50 anos

Compartilhe

Um membro da Câmara dos Representantes dos EUA afirmou que “esta audiência procurará examinar as medidas que o Pentágono pode tomar para reduzir o estigma em torno da reportagem de pilotos militares e civis”.

O Comitê Permanente de Inteligência da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos realizará na próxima terça-feira, pela primeira vez em mais de 50 anos, uma audiência pública sobre a questão dos OVNIs, informou um de seus membros, André Carson. 

“O Congresso não realiza uma audiência pública sobre fenômenos aéreos não identificados há mais de 50 anos”, escreveu Carson  em sua conta no Twitter, acrescentando que “o risco de segurança nacional representado” pelos OVNIs será abordado. “Os americanos precisam saber mais sobre esses eventos inexplicáveis”, disse ele. 

Em entrevista ao The New York Times, o deputado explicou que esta audiência tentará “examinar as medidas que o Pentágono pode adotar para diminuir o estigma que envolve as reportagens apresentadas por pilotos militares e civis”. “Por se tratar de uma área de elevado interesse público, qualquer sigilo indevido pode ser um obstáculo à resolução do mistério”, sublinhou. 

Por sua vez, o legislador Adam Schiff afirmou que o objetivo da audiência é esclarecer “um dos grandes mistérios do nosso tempo e romper, por meio da verdade e da transparência, o ciclo do excesso de sigilo e especulação”.

Em junho passado, o Gabinete do Diretor de Inteligência Nacional dos Estados Unidos publicou um relatório sobre os avistamentos de objetos voadores não identificados percebidos pelos militares norte-americanos e, embora tenha sido admitido que os relatórios compilados são “em grande parte inconclusivos”, foi colocado ficou registrado que os analistas de defesa e os agentes de inteligência não conseguiram determinar a natureza dos fenômenos descritos.

Os especialistas analisaram  144  incidentes inexplicáveis, presenciados por militares  entre 2004 e 2021 , e a única coisa que puderam concluir é que na maioria dos casos eram “objetos físicos”, já que foram registrados por sensores infravermelhos e radares e equipamentos eletroeletrônicos. óptico, além da percepção visual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.