Coreia do Norte explode complexo turístico que simbolizava paz e cooperação com Coreia do Sul

Compartilhe

Autoridades norte-coreanas explodiram um resort de golfe que foi construído por empresas sul-coreanas para seus compatriotas na região especial do Monte Kumgang, informa o The Times . No momento de sua inauguração e nos anos seguintes, o centro simbolizava a esperança de paz entre os dois países no âmbito da política intergovernamental ‘Política do Sol’ para fortalecer a cooperação por meio da interação econômica.

O governo sul-coreano tentou exigir uma explicação para a destruição das instalações da região administrativa especial criada em 2002 para receber turistas do país. No entanto, seus pedidos não foram atendidos.

“O ato unilateral da Coreia do Norte de desmantelar o hotel claramente derrota o objetivo dos esforços conjuntos inter-coreanos baseados no respeito mútuo e no diálogo”, disse Cha Deok-cheol, porta-voz do Ministério da Unificação da Coreia do Sul, ao The Times.

Os sul-coreanos visitaram o complexo do Monte Kumgang por vários anos, contribuindo com moeda estrangeira para a economia de Pyongyang. No entanto, o fluxo de turistas parou em 2008, quando um cidadão do país vizinho foi morto a tiros por um soldado norte-coreano após entrar em uma área proibida. A partir desse momento, Seul anunciou a suspensão das visitas ao complexo, que durou até 2018.

Em 2019, o líder norte-coreano Kim Jong Un viajou para o Monte Kumagang e expressou suas críticas ao local como “subdesenvolvido” e “desgastado”, segundo a ABC News. Como resultado, o presidente ordenou que as instalações fossem reconstruídas para combinar com o “gosto estético” da Coreia do Norte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.