Em conversa telefônica, Putin diz a Finlândia abandonar a neutralidade seria um erro

Compartilhe

O presidente russo, Vladimir Putin, manteve uma conversa telefônica neste sábado com seu colega finlandês, Sauli Niinisto, na qual as partes trocaram “francamente” suas opiniões sobre a decisão de Helsinque de solicitar a adesão à OTAN.

Segundo o comunicado oficial do Kremlin, o presidente russo sublinhou que a renúncia da Finlândia à tradicional política de neutralidade militar seria “um erro”, dado que “não há ameaças à segurança” para o país escandinavo. “Este cambio en la política exterior del país podría tener un impacto negativo en las relaciones ruso-finlandesas, que a lo largo de los años se han construido en un espíritu de buena vecindad y cooperación, y han sido de naturaleza mutuamente beneficiosa”, señala o texto.

Ambos os líderes também abordaram a questão do atual conflito na Ucrânia. Putin disse a Niinisto seu ponto de vista sobre o processo de diálogo, que “na verdade foi suspenso por Kiev, que não demonstrou nenhum interesse em um diálogo sério e construtivo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.