Em discurso na Cúpula das Américas, Bolsonaro defende liberdade de expressão e de culto religioso

Compartilhe

O presidente  Jair Bolsonaro (PL) discursou nesta sexta-feira (10) durante a sessão plenária da 9ª Cúpula das Américas, em Los Angeles.

Durante o discurso, o presidente enfatizou que a Cúpula das Américas é uma oportunidade para tratar os desafios do pós-pandemia, do desenvolvimento sustentável, da transição energética, bem como da democracia e dos direitos humanos.

“Estamos atentos aos problemas econômicos que afetam o mundo, como inflação e o desemprego. E, principalmente, ao bem mais precioso para o ser humano, a sua liberdade, aí incluídos a liberdade de expressão, de trabalho e de culto religioso”, afirmou Bolsonaro.

Segundo ele, “o Brasil se engajou fortemente no processo negociador das declarações a serem discutidas e aprovadas na cúpula.

Citando números questionáveis, Bolsonaro disse que o Brasil alimenta um bilhão de pessoas e garante a segurança alimentar de 1/6 da população mundial, defendendo que “sem o agronegócio do país parte do mundo passaria fome”.

“O Brasil não apenas evitou uma crise alimentar ao garantir acesso a fertilizantes, mas também desempenhou um papel de liderança na busca de soluções internacionais em favor da segurança alimentar”, acrescentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.