Em Porto seguro, Bolsonaro defende ‘simbolismo’ de indulto concedido a Daniel Silveira

Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu, nesta sexta-feira (22), sua decisão de conceder indulto individual a Daniel Silveira (PTB-RJ). O deputado foi condenado pelo STF a 8 anos e 9 meses de prisão

Em discurso feito durante celebração dos 522 anos da chegada dos portugueses ao Brasil, realizada em Porto Seguro (BA) Jair ressaltou que a população tem o direito e a garantia da liberdade. 

“Ontem foi um dia importante para o nosso país. Não pela pessoa que estava em jogo ou por quem foi protagonista desse episódio, mas do simbolismo de que nós temos mais que o direito, nós temos a garantia da nossa liberdade”, destacou.

“Vocês devem saber também como as decisões muitas vezes são difíceis. Mas eu sei que pior que uma decisão mal tomada é uma indecisão. Nós não deixaremos de, na hora certa, seja com o sacrifício do que for, tomar a frente e dar um rumo para o nosso Brasil”.

O presidente foi recebido no evento com protestos de lideranças indígenas. Houve clima de hostilidade entre apoiadores e manifestantes contra o atual governo do país.

Bolsonaro editou na quinta-feira um decreto que concede a graça a Silveira (PTB-RJ), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a oito anos e nove meses de prisão. A graça funciona como um perdão da pena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.