Em visita ao Brasil, chefe da Defesa de Biden pede aos militares que respeitem a democracia

Compartilhe

 

O secretário de Defesa do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, Lloyd Austin, desembarcou na noite desta segunda-feira (25/07) em Brasília (DF).

Austin deve pedir aos militares que respeitem a democracia em uma reunião de defesa nas Américas nesta semana no Brasil, disse uma autoridade de defesa dos EUA.

Esses comentários esperados – embora não sejam especificamente direcionados ao Brasil – provavelmente chamarão a atenção por lá antes da eleição de 2 de outubro.

Austin, um general aposentado do Exército, discursará na conferência bianual dos ministros da Defesa e manterá conversas bilaterais com delegações regionais na terça e quarta-feira.

“Para o local como um todo, ele trará uma mensagem muito forte e clara sobre a necessidade de os militares respeitarem as democracias”, disse um alto funcionário da defesa dos EUA, falando sob condição de anonimato. O funcionário se recusou a “pré-julgar” o que Austin poderia dizer, no entanto, a seus colegas brasileiros.

(Austin) deve simplesmente deixar claro que os militares devem ficar de fora da eleição e permitir que quaisquer disputas sobre a eleição sejam resolvidas por meios constitucionais”, disse à Reuters o congressista americano Tom Malinowski, democrata e membro do Comitê de Relações Exteriores da Câmara. .

“E ele deve lembrar a seus colegas que a lei dos EUA restringe nossa cooperação com militares estrangeiros que participam de qualquer coisa que possa se assemelhar a um golpe”.

Líderes militares disseram repetidamente que as Forças Armadas do Brasil respeitarão qualquer resultado da eleição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.