EUA pedem que cidadãos americanos deixem Rússia e Ucrânia “imediatamente”

Compartilhe

O Departamento de Estado dos EUA pediu na quinta-feira que todos os americanos atualmente na Rússia e na Ucrânia deixem esses territórios “imediatamente”, dizendo que as autoridades de segurança russas podem tomar medidas contra eles por causa de sua nacionalidade.

“Todos os cidadãos dos EUA na Rússia e na Ucrânia devem partir imediatamente ” , disse o porta-voz do Departamento, Ned Price, durante a entrevista coletiva.

“Estamos alertando os cidadãos dos EUA que as autoridades de segurança do governo russo, tanto na Rússia quanto na Ucrânia, podem estar atacando cidadãos dos EUA com base em sua nacionalidade”, acrescentou.

De acordo com Price, os avisos de viagem dos EUA foram atualizados para expor “relatos” de que autoridades de segurança russas “atacaram e detiveram” cidadãos americanos, tanto na Ucrânia quanto na Rússia, no entanto, ele não ofereceu mais detalhes sobre esses supostos fatos.

A única cidadã americana conhecida por ter sido detida pelas autoridades russas é a jogadora de basquete Brittney Griner, depois de descobrir vaporizadores de óleo de cannabis em seus pertences em um dos aeroportos de Moscou em 17 de fevereiro. 

O aviso de viagem para a Rússia foi atualizado em 29 de março, informando que os cidadãos dos EUA que viajam ou residem na Rússia devem deixar o país, enquanto o aviso para a Ucrânia foi atualizado pela última vez na quarta-feira, pedindo aos cidadãos que se registrem na Embaixada dos EUA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.