EUA prometem mover ‘Céus e Terra’ para reforçar a defesa da Ucrânia

Compartilhe

O secretário de Defesa dos EUA diz que Washington está ‘engajando nossos colegas’ para fornecer ajuda militar a Kiev contra a agressão russa.

Os Estados Unidos se comprometeram a mover “Céus e Terra” para ajudar a Ucrânia a vencer sua batalha contra a invasão não provocada da Rússia, enquanto aliados de 40 nações se reuniram em uma base americana na Alemanha para reforçar a defesa de Kiev contra Moscou.

A reunião convocada pelos EUA em sua base aérea de Ramstein, no sudoeste da Alemanha, visa “ajudar a Ucrânia a vencer a luta contra a invasão injusta da Rússia e construir as defesas da Ucrânia para os desafios de amanhã”, disse o secretário de Defesa Lloyd Austin ao abrir as negociações.

“Como vemos esta manhã, nações de todo o mundo estão unidas em nossa determinação de apoiar a Ucrânia em sua luta contra a agressão imperial da Rússia.

“A Ucrânia claramente acredita que pode vencer, assim como todos aqui”, acrescentou.

Os EUA já são o maior fornecedor de ajuda militar internacional para a Ucrânia e Austin disse que Washington “vai continuar movendo o Céu e a Terra para que possamos atender” às necessidades de Kiev.

Nas negociações, a ministra da Defesa alemã, Christine Lambrecht, disse que Berlim concordou em dar o aval para a entrega de tanques antiaéreos Gepard usados ​​para a Ucrânia.

A mudança para entregas de armas pesadas marcou um ponto de virada do tímido apoio da Alemanha a Kiev, que colocou o chanceler Olaf Scholz sob fogo no país e no exterior.

Lambrecht admitiu que os estoques de armas da Bundeswehr são limitados, mas disse que se voltará para o estoque dos fabricantes de armamentos da Alemanha.

Mas o equipamento de fabricação russa que os ucranianos foram treinados para usar agora é raro.

Alguns países da Europa Oriental que ainda tinham estoques os enviaram para Kiev, às vezes em troca de equipamentos americanos de nova geração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.