EUA tem onda de calor extremo que provoca incêndios florestais em dezenas de estados e põe em perigo 100 milhões de pessoas

Compartilhe

Uma grande proporção da população dos EUA está em perigo devido às recentes ondas de calor extremas que causam incêndios. As temperaturas registradas já atingiram níveis recordes, ultrapassando os 37°C .

Cerca de 100 milhões de pessoas que vivem nas planícies do sul e no baixo Mississippi Valley, no baixo Ohio Valley e partes do Tennessee Valley estão em risco, relata  o National Weather Service.

Enquanto isso, o Centro Nacional Interagências de Bombeiros do país alertou  sobre 85 grandes incêndios florestais  que queimaram mais de três milhões de acres (mais de um milhão de hectares) em 13 estados. Nesta terça-feira, a agência também registrou 14 novos grandes sinistros: sete no Texas, dois no Alasca, dois em Washington, além de um no Arizona, outro na Califórnia e mais um em Idaho.

As autoridades já mobilizaram mais de 6.800 bombeiros florestais e pessoal de apoio para combater as chamas, explica o comunicado.

Espera-se que os incêndios continuem a se espalhar enquanto o calor continua nesta semana. As autoridades estão prevendo altas temperaturas  em grande parte das planícies centrais e do sul e no baixo vale do Mississippi, com recordes  de até 46°C e umidade relativa de 10-20%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.