Explosão solar causa um “apagão de rádio” no sudeste da Ásia e na Austrália

Compartilhe

Pesquisadores do SpaceWeather anunciaram que a mancha solar desonesta AR2993 entrou em erupção duas vezes em rápida sucessão na segunda-feira, produzindo “um par sobreposto de erupções solares da classe M1”.

Esses tipos de explosões solares são considerados moderados, mas podem interromper as frequências de rádio e, às vezes, expor os astronautas no espaço a níveis mais altos de radiação.

“A dupla explosão causou um pequeno, mas duradouro apagão de rádio no Sudeste Asiático e na Austrália”, dizem os especialistas.

Por sua vez, o Centro de Previsão do Clima Espacial da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos adverte que “espera-se que a atividade solar esteja ativa” durante esta semana, quando o Sol entrar no ciclo solar 25, como os astrônomos o chamam, um período de intensa atividade solar que durará cerca de uma década e atingirá o pico em 2025.

“Há algumas previsões de que [este ciclo solar] pode ser forte, mas vamos esperar para ver”, disse Mark Miesch, observador do clima espacial da Universidade do Colorado Boulder.

Especialistas alertam que intensas tempestades geomagnéticas causadas por erupções solares podem causar interrupções nos sistemas de energia, além de  desorientar animais migratórios e criar sérios problemas para satélites e astronautas no espaço.

Por outro lado, esse tipo de tempestade também torna as luzes do norte visíveis em latitudes muito mais baixas do que o normal.

Pesquisadores têm apontado repetidamente que não estamos suficientemente preparados para os perigos potenciais de uma tempestade do tipo G5, que seria capaz de destruir sistemas de navegação e comunicações de rádio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.