Família diz que pastor ucraniano-americano levado pelas forças russas foi libertado: ‘A oração faz a diferença’

Compartilhe

Um pastor ucraniano-americano que teria sido levado cativo de sua casa pelas forças russas em 19 de março foi libertado, segundo sua família. 

Em um post no Facebook na segunda-feira, a esposa de Dmitry Bodyu, Helen, compartilhou a notícia de sua libertação. 

“Muito obrigado a todos por suas orações!!! Dmitry está em casa. Ele está indo bem”, escreveu ela. “Obrigado por sua participação, por sua preocupação, ajuda e amor!”

A família de Dmitry ainda não conseguiu falar diretamente com ele desde que descobriu sua libertação. Todos os serviços de internet e celular foram interrompidos na cidade russa de Melitopol. 

Helen disse à NBC News que Dmitry, 50, foi levado de sua casa por um grupo de soldados russos enquanto sua família assistia. 

Ela notou que os soldados não eram agressivos. 

“Eles chegaram de manhã”, disse ela à agência de notícias por telefone. “Eles pegaram nossos telefones, aparelhos, computadores, documentos – e o levaram para algum lugar. Não sei para onde.”

Olesya Griffith, irmã de Bodyu que mora no norte do Texas, disse à KXAS-TV que estava “feliz e aliviada” ao saber que ele foi libertado.

O pastor Otis Gillaspie da Open Door Church em Burleson, Texas, é amigo dos Bodyu. Ele disse à estação de televisão que tinha fé que Dmitry seria libertado devido à sua personalidade extrovertida e ao poder da oração.

“Eu realmente sinto que a oração faz a diferença e fez a diferença neste caso”, disse Gillaspie. “Você não pode conhecê-lo e não gostar dele. Eu senti que ele capturou aqueles que o capturaram.”

Gillaspie disse KXAS que o contato de Dmitry com o perigo não mudaria nada. Ele disse acreditar que seu amigo continuará ministrando e dando apoio às pessoas em sua comunidade.   

“Ele não vai deixar seu povo, seu rebanho”, disse Gillaspie. “Ele sente um mandato de Deus para fazer o que Deus lhe disse para fazer, não importa o que esteja acontecendo ao seu redor.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.