Furiosa China dispara mísseis balísticos que sobrevoam Taiwan após visita de Pelosi

Compartilhe

Mísseis balísticos dos militares chineses sobrevoaram diretamente a ilha de Taiwan pela primeira vez na história, de acordo com o noticiário noturno da China Central Television.

“Os exercícios incluíram lançamentos de mísseis que sobrevoaram a ilha de Taiwan pela primeira vez”, disse o major-general Meng Xiangqing, professor de estudos estratégicos da Universidade de Defesa Nacional do Exército de Libertação Popular (PLA).

Os tiros, segundo o professor, “mostram claramente que o PLA já resolveu o problema da eliminação de alvos em zonas de longo alcance e reflete um aumento significativo nas capacidades de nossas armas”.

Segundo ele, duas zonas de tiro foram escolhidas devido à localização das bases navais nas cidades portuárias de Taitung, Hualien e Kaohsiung. Outra zona de exercício aconteceu perto da Ilha Pingtan , o ponto mais próximo de Taiwan. Além disso, duas zonas são encontradas ao norte do estreito, na área do importante porto e centro de transporte, Keelung . A última área das manobras, perto do extremo sul da ilha, envolve o treino em tarefas de bloqueio marítimo do Estreito de Bashi.

O Ministério da Defesa de Taiwan informou  que o PLA lançou pelo menos 11 mísseis Dongfeng nas águas adjacentes à ilha, enquanto o Ministério da Defesa do Japão informou que a China disparou nove mísseis  na tarde de quinta-feira.

A maioria dos projéteis foram lançados das províncias costeiras de Fujian e Zhejiang , com outros dois de áreas distantes da costa chinesa. Os mísseis voaram entre 350 e 700 quilômetros .

Segundo o ministro da Defesa japonês, Nobuo Kishi, cinco mísseis balísticos caíram na zona econômica exclusiva do Japão .

O ministério japonês especificou que quatro mísseis balísticos, lançados da província de Fujian, voaram diretamente sobre a capital de Taiwan , Taipei.

O Ministério da Defesa de Taiwan disse que os mísseis estavam fora da atmosfera quando sobrevoaram Taiwan e não representavam ameaça.

Exercícios em seis zonas ao redor de Taiwan 

O PLA  lançou na quinta-feira  exercícios militares em larga escala “sem precedentes” e atividades de treinamento, incluindo exercícios de tiro real, no espaço marítimo e aéreo em seis áreas ao redor de Taiwan. Os exercícios, que acontecem a partir das 12h (horário local) de quinta-feira, devem terminar ao meio-dia de domingo, 7 de agosto.

O Comando de Teatro Oriental do PLA enviou mais de 100 aeronaves militares para o norte, sudoeste e sudeste do espaço aéreo de Taiwan no primeiro dia dos exercícios, informa o canal estatal  CGTN .

Caças, bombardeiros e outras aeronaves de combate participaram dos exercícios , realizando missões de reconhecimento, assalto aéreo e assistência, disse o  jornal Global Times . Paralelamente, mais de dez destróieres e fragatas da Marinha realizaram “uma patrulha conjunta de bloqueio, alerta e reconhecimento” ao redor da ilha.

Os exercícios acontecem após a visita da presidente da Câmara dos EUA , Nancy Pelosi , a Taiwan. Da China  , eles declararam  que a viagem do alto funcionário dos EUA viola a soberania e a integridade territorial do país, ao mesmo tempo em que representa “uma violação grave” do princípio de uma só China e dos três comunicados conjuntos entre Washington e Pequim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.