Guerra mundial do pão já começou”, alerta Itália

Compartilhe

Devido ao bloqueio dos cereais na Ucrânia , o ministro das Relações Exteriores italiano, Luigi di Maio, assegurou que “a guerra mundial do pão já começou”.

O acima, porque a invasão russa impede que muitos países vulneráveis ​​tenham acesso ao grão, e isso implica “o risco de novos conflitos estourarem na África”.

“A guerra mundial do pão já está em andamento e devemos pará-la. Arriscamos a instabilidade política na África à proliferação de organizações terroristas a golpes: isso pode ser causado pela crise de grãos que estamos vivendo”, disse Di Maio.

Ucrânia principal exportador mundial de cereais

A Ucrânia era antes da guerra um dos principais exportadores mundiais de grãos e fertilizantes agrícolas e seus produtos eram fundamentais para a segurança alimentar de áreas como o Oriente Médio e o Norte da África.

O presidente russo Vladimir Putin “deve chegar a um acordo de paz o mais rápido possível, que também inclui um acordo sobre grãos, como um acordo de cessar-fogo que nos permite evacuar mulheres, civis e crianças que estiveram sob bombas russas no leste da Ucrânia por 100 anos. dias”, acrescentou.

“Há 30 milhões de toneladas de grãos bloqueadas nos portos ucranianos por navios de guerra russos”, disse Di Maio, que indicou que “o que estamos fazendo é trabalhar para que a Rússia desbloqueie a exportação de trigo para os portos ucranianos, porque agora corremos o risco de novas guerras eclodindo na África.

O chefe da diplomacia italiana lembrou que “faremos uma primeira sessão de diálogo com os países mediterrâneos sobre segurança alimentar, trabalharemos com todos os parceiros junto com a Alemanha, Turquia, França e muitos outros para alcançar o objetivo de desbloquear as quantidades de trigo que deve sair da Ucrânia.”

A Itália se ofereceu há poucos dias para desminagem dos portos da Ucrânia e criar “corredores marítimos” para o transporte de trigo e o primeiro-ministro, Mario Draghi, telefonou para Putin, pedindo-lhe que desbloqueie a exportação de grãos da Ucrânia, também do portos do Mar Negro e Mar de Azov, como Mariúpol, invadidos por tropas russas.

O que é cultivado na Itália?

As principais frutas orgânicas produzidas na Itália são frutas cítricas (principalmente limões e laranjas), maçãs e pêssegos, enquanto os principais vegetais são tomates, cenouras, alface, couve-flor, cebola e erva-doce, embora também não haja dados sobre sua produção real.

Note-se que a Itália deixou para trás o estado de emergência que decretou no início da pandemia de COVID-19 e voltou gradualmente à “normalidade”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.