Guerra na Ucrânia pode durar anos, já que Vladimir Putin ainda quer “toda a Ucrânia”, diz OTAN

Compartilhe

Embora a Rússia esteja agora concentrando seu ataque no leste da Ucrânia, a Otan não viu “nenhuma indicação” de que o objetivo do presidente russo Vladimir Putin de controlar todo o país mudou, disse o secretário-geral Jens Stoltenberg na quarta-feira.

Falando a repórteres antes de uma reunião em Bruxelas de ministros das Relações Exteriores de aliados da Otan, Stoltenberg também alertou que a guerra na Ucrânia pode durar anos.“Não vimos nenhuma indicação de que o presidente Putin mudou sua ambição de controlar toda a Ucrânia e também de reescrever a ordem internacional, então precisamos estar preparados para o longo prazo”, disse ele. “Temos que ser realistas e perceber que isso pode durar muito tempo, muitos meses ou até anos.”

Os ministros das Relações Exteriores dos países da OTAN estão reunidos na quarta e quinta-feira para discutir o aumento do apoio à Ucrânia.

Kiev tem pedido tanques e caças em cima dos sistemas de defesa já fornecidos pelo Ocidente.

“Não entrarei em todos os detalhes sobre exatamente que tipo de equipamento de armas os aliados estão fornecendo, mas posso dizer que a totalidade do que os aliados estão fazendo é significativa, e isso inclui alguns sistemas mais pesados ​​combinados com sistemas mais leves”, disse Stoltenberg.

Ele alertou que a guerra na Ucrânia terá implicações de segurança de longo prazo para a Europa, independentemente de quando terminar. “Vimos a disposição do presidente Putin de usar a força militar para alcançar seus objetivos. E isso mudou a realidade de segurança na Europa por muitos e muitos anos”, disse o secretário-geral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.