Israel diz aos EUA que a operação em Gaza seguirá até que seus objetivos sejam cumpridos contra terroristas

Compartilhe

O ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz, discutiu esta sexta-feira com o seu homólogo americano, Lloyd Austin, a operação israelita na Faixa de Gaza contra a Jihad Islâmica Palestina e afirmou que as Forças de Defesa do país vão actuar “até atingirem os seus objectivos”.

Durante sua conversa telefônica com o chefe do Pentágono, Gantz enfatizou que Israel “está trabalhando para proteger seus cidadãos e agirá de forma decisiva e com a máxima precisão contra terroristas e infraestrutura até que seus objetivos sejam alcançados”.

As Forças de Defesa de Israel realizaram uma operação contra alvos no norte da Faixa de Gaza na manhã desta sexta-feira, que deixou vários mortos e feridos, incluindo uma menina de cinco anos e um comandante do movimento palestino, Taysir al Jabari.

Segundo as forças israelenses, a Jihad Islâmica Palestina planejava realizar ataques contra alvos no país judeu, para o qual decidiu lançar uma série de bombardeios “preventivos”. “Para nossos inimigos, e especificamente para os líderes do Hamas e da Jihad Islâmica Palestina, gostaria de enfatizar [algo]: o tempo acabou. A ameaça [nesta região] será removida de uma forma ou de outra”, disse Gantz.

Em resposta, o movimento jihadista disparou cerca de 100 foguetes contra Israel. “É apenas o começo”, disse um porta-voz do grupo. Nenhuma morte ou ferimento foi relatado oficialmente, mas a mídia local informou que duas pessoas foram levadas ao hospital após sofrerem ataques de pânico pela ativação das sirenes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.