Joe Biden: Ataque à Ucrânia pode ser ‘maior invasão’ desde a Segunda Guerra Mundial

Compartilhe

O presidente Biden, reiterando que os EUA não têm intenção de enviar tropas americanas para a batalha na Ucrânia caso a Rússia invada, disse na terça-feira que tal invasão mudaria o mundo.

Biden, observando os mais de 100.000 soldados russos que cercam a Ucrânia, disse sobre o presidente russo Vladimir Putin: “Se ele se mudar com todas essas forças, seria a maior invasão desde a Segunda Guerra Mundial. Mudaria o mundo”.

Falando a repórteres após uma visita a uma pequena empresa de Washington, DC, Biden disse que não está claro o que Putin pretende fazer.

“É um pouco como ler folhas de chá”, disse ele. “Acho que nem mesmo o pessoal dele sabe com certeza o que ele vai fazer.”

Biden disse que tomará a decisão de enviar tropas dos EUA como parte das forças reforçadas da Otan em países aliados no flanco leste da aliança, dependendo “do que Putin fizer ou não”. Mas ele disse que algumas tropas americanas podem se aproximar em breve.

“Eu posso estar movendo algumas dessas tropas no curto prazo apenas porque leva tempo”, disse ele. “Não é provocativo.”

O Pentágono anunciou na segunda-feira que colocou cerca de 8.500 soldados dos EUA em alerta máximo.

Biden reiterou que “não temos intenção de colocar forças americanas ou forças da OTAN na Ucrânia”. Ele também disse que o governo dos EUA poderia sancionar Putin pessoalmente se houvesse uma invasão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.