Lukashenko acusa Polônia e OTAN de conspirar para dividir a Ucrânia

Compartilhe

O presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, diz que o Ocidente está tentando “desmembrar” a Ucrânia e acusou a Polônia de tentar tomar a parte ocidental do país.

Em uma reunião televisionada com o presidente russo Vladimir Putin, seu aliado de longa data, Lukashenko disse que Kiev eventualmente teria que pedir ajuda para impedir a tomada do oeste da Ucrânia.

“O que nos preocupa é que eles estão prontos, os poloneses e a Otan, para ajudar a tomar o oeste da Ucrânia como era antes de 1939”, disse ele, sem oferecer nenhuma evidência para suas afirmações.

No passado, Moscou sugeriu que a Polônia procurava estabelecer o controle sobre terras polonesas históricas na Ucrânia, uma alegação que Varsóvia nega como desinformação. A Polônia é um dos apoiadores mais firmes da Ucrânia, tendo enviado armas para seu vizinho e recebido mais de três milhões de refugiados ucranianos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.