Lula desrespeita a legislação e pede votos em evento no Piauí

Compartilhe

Durante evento de pré-campanha em Teresina, no Piauí, nesta quarta-feira (3), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu votos à população. A prática não é permitida antes do início oficial da campanha eleitoral, estipulado para dia 16 de agosto.

Lula vai concorrer à presidência da República e discursava ao lado do ex-governador e candidato a senador Wellington Dias (PT) e do candidato a governador Rafael Fonteles (PT). As informações são do site Poder 360.

“Eu queria pedir para vocês… Cada mulher ou cada homem do Piauí que tem disposição de votar em mim, que tem disposição de votar no Wellington, eu queria pedir para vocês que no dia 2 de outubro vote em mim, vote no Wellington, mas primeiro vote no Rafael porque ele vai cuidar do povo do Piauí”, declarou Lula.

Momentos antes, no mesmo discurso, o candidato do PT passou perto de pedir voto à população, mas se corrigiu. “Quero dizer para vocês que a minha vinda aqui hoje não é apenas para pedir voto para mim, porque eu não posso pedir voto ainda”, declarou ele.

O artigo 36 da lei eleitoral estipula que a propagada eleitoral é permitida apenas a partir de 16 de agosto. “Pedido explícito de voto”, de acordo com o texto, é irregular.

Com informações ND+

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.