Michael Temer defende ‘diálogo permanente’ entre Bolsonaro e STF

Compartilhe

O ex-presidente Michel Temer defende que o “diálogo permanente” é a única solução para pacificar a relação entre os Poderes Executivo e Judiciário, abalada pela crise gerada pelo indulto concedido pelo presidente Jair Bolsonaro ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) .

Temer está em Nova York para dar uma palestra para investidores estrangeiros interessados em entender o cenário político do Brasil.

“Precisa de diálogo, porque a harmonia entre os Poderes também se faz mediante diálogo constante. Neste momento, o Executivo e Judiciário têm que dialogar e não podem se afastar um do outro. É o diálogo que resolve. Não há outra solução para encontrar uma solução comum. Temos instituições sólidas”, afirmou Temer ao GLOBO.

Na semana passada, Temer divulgou uma nota sugerindo que  Bolsonaro revogue o perdão concedido a Daniel Silveira após a condenação pelo STF e espere até o fim do trâmite da ação penal do parlamentar na Corte para editar novamente o decreto presidencial. O titular do Planalto, no entanto, ironizou em seu perfil no Twitter o conselho do seu antecessor e escreveu: “Não”.

Temer reconhece que Bolsonaro tem “competência constitucional” para conceder o indulto a Silveira, mas diz que o presidente deveria editar esse decreto em outro momento para manter a “harmonia das instituições”.

O ex-advogado, que é advogado constitucionalista, também afirma que decidiu divulgar a nota sobre o caso na última sexta-feira, pois recebeu pedidos para tentar pacificar a crise.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.