Mundo tem 14 mil casos de varíola dos macacos em mais de 70 países, diz OMS

Compartilhe

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou na quarta-feira quase 14.000 casos de Monkeypox em todo o mundo, com 5 mortes relatadas na África até agora. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que mais de 70 países e territórios confirmaram a crescente ameaça da Monkeypox. Ele garantiu ainda que a organização continuará fazendo tudo o que puder para ajudar as nações a impedir a propagação da doença e salvar vidas. 

“Amanhã, o Comitê de Emergência do Regulamento Sanitário Internacional se reunirá novamente para revisar os dados mais recentes e considerar se o surto constitui uma emergência de saúde pública de interesse internacional”, disse Tedros. “Independentemente da recomendação do comitê, a OMS continuará fazendo tudo o que puder para apoiar os países a interromper a transmissão e salvar vidas”, acrescentou. O chefe da OMS garantiu ainda que a OMS trabalhará para fornecer vacinas a países de baixa renda, pois o alcance e diagnóstico global das vacinas não é equitativo no momento.

Anteriormente, em 1º de julho, a OMS havia exigido “ação urgente” para impedir que o vírus se espalhasse ainda mais pela Europa. A região registrou um aumento de três vezes nos casos nas últimas duas semanas, segundo a agência de saúde da ONU, que pediu aos países que tomem maiores precauções para impedir que a doença até então incomum se espalhe por todo o continente. 

O diretor regional da OMS para a Europa, Hans Kluge Kluge, disse: “A ação urgente e coordenada é imperativa se quisermos virar a esquina na corrida para reverter a propagação contínua desta doença”, informou a AP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.