Natal decreta estado de calamidade, após fim de semana de fortes chuvas

Compartilhe

A prefeitura de Natal decretou situação de calamidade pública por causa das chuvas intensas que caíram durante o fim de semana na cidade. Em 12h, a capital registrou mais da metade do volume de água esperado para todo o mês de julho.

Segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), em 96 horas, houve registro de mais de 300 mm no bairro Ponta Negra. Para se ter uma ideia, a média de chuva esperada para todo o mês de julho é de 245mm, segundo a Empresa de Pesquisas Agropecuárias do Rio Grande do Norte (Emparn).

O grande volume de chuva provocou transbordamento de lagoas de captação de águas pluviais, alagamento de imóveis “com perdas de pertences dos moradores”, crateras abertas, redes de drenagem afetadas, deslizamentos em áreas de encostas, queda de árvores e casas interditadas por do risco de desabamento.

Ainda segundo a prefeitura, há pessoas desabrigadas e moradores desalojados, em decorrência do transbordamento de lagoas de captação de água. Segundo a Defesa Civil, três famílias e um idoso estão abrigados em uma escola municipal.

Com a oficialização da situação de calamidade, o município dispensa licitação para compra de materiais e contratação de serviços para recuperação de áreas afetadas.

Segundo o decreto, todos os órgãos municipais ficam autorizados a atuarem sob a coordenação da Secretaria Municipal de Governo nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.