“Ninguém quer ver uma terceira guerra mundial estourar”, diz China

Compartilhe

O Ministério das Relações Exteriores da China disse na terça-feira que “ninguém quer ver uma terceira guerra mundial”, após os comentários do ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, de que o risco de uma guerra nuclear era um perigo real. 

Em uma entrevista transmitida na televisão russa na segunda-feira, Lavrov foi questionado sobre os riscos de uma terceira guerra mundial em comparação com a crise dos mísseis cubanos em 1962. Lavrov disse que a dissuasão nuclear é a “posição de princípio” da Rússia, mas o perigo é “sério e não pode ser subestimado.”

“Eu não gostaria que esses riscos fossem inflados artificialmente agora”, disse Lavrov, “mas o perigo é sério, é real, não pode ser subestimado”.”Ninguém quer ver uma terceira guerra mundial estourar”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, a repórteres em uma entrevista na terça-feira. 

Wang reiterou a esperança da China de que as partes “mantenham a calma e exerçam moderação” e “realizem a paz o mais rápido possível e evitem infligir um preço mais alto à Europa e ao mundo”. “Devemos refletir sobre como o vórtice de conflitos geopolíticos ressurgiu na Europa, mais de 30 anos após o fim da Guerra Fria”, disse Wang. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.