O Colapso do governo de Israel foi profetizado pelo Talmude como um sinal da chegada do Messias

Compartilhe

A renúncia de Idit Silman da coalizão do primeiro-ministro Naftali Bennett forçou seu colapso. A coalizão e a oposição no Knesset estão agora em uma divisão de 60 a 60.

O desenvolvimento pode ter sido um choque para muitos em Jerusalém, mas para os estudiosos talmúdicos, parece ser a realização de uma profecia no texto antigo.

Um vídeo com um aluno do rabino Meir Mazuz está circulando no Whatsapp em Israel, onde toda essa sequência de eventos acontece e indica a chegada do Messias. No Talmud, uma passagem pouco conhecida afirma que o Messias não virá até que Israel seja governado por um governo maligno por nove meses, como o período de gestação de uma mulher antes do ‘nascimento’ do Messias.

‘O filho de Davi [o Mashiach ou Messias] não virá até que o reino [o reino maligno ou opressor] se propague em  Israel  [ele oprimirá Israel, será numeroso] por nove meses ” ( Tractate Sanhedrin  98(b) (2)

Por desígnio celestial, o governo de Bennett está governando há exatamente nove meses. O estudante ressalta que a coalizão de Bennett assumiu o poder em Tammuz (14 de junho de 2021) e se dispersou em Nissan (6 de abril de 2022) – exatamente 9 meses.

O caso da intervenção divina é agravado pelo fato de que a razão de Silman para derrubar o governo foi porque a coalizão de Bennett queria aprovar uma lei que viola a Páscoa – trazer pão fermentado para hospitais durante o feriado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.