O novo ministro de Minas e Energia diz que estudará a privatização da Petrobras

Compartilhe

Assim que assumiu o cargo, o novo ministro de Minas e Energia do Brasil, Adolfo Sachsida, disse que estudará a possibilidade de privatizar a petroleira Petrobras, a maior empresa do país.

“Como parte do meu primeiro ato de gestão, solicito o início dos estudos visando propor as mudanças legislativas necessárias para desestatizar a Petrobras”, assegurou em comunicado à imprensa, no qual não admitiu questionamentos.

Da mesma forma, Sachsida, que integrou a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, ressaltou que o que ele propõe tem “o aval e 100% de apoio” do presidente, Jair Bolsonaro.

O ministro disse ainda que vai avaliar a privatização da Pré-Sal Petróleo (PPSA), empresa pública ligada ao Ministério de Minas e Energia.

Bolsonaro chegou ao poder em janeiro de 2019 com a promessa de cumprir um ambicioso plano de privatização, do qual só conseguiu realizar uma pequena parte até agora.

Aumento de preço

O presidente nomeou Sachsida como o novo chefe de Minas e Energia na quarta-feira, depois que Bento Costa Lima Leite de Albuquerque foi exonerado do cargo, em meio a críticas do presidente pelo aumento dos preços dos combustíveis. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.