Ocidente deve ‘intensificar’ fornecimento de armas para a Ucrânia, diz chefe de defesa dos EUA

Compartilhe

O secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, exortou os aliados de Washington a não “perderem força” ao enviar armas para a Ucrânia, enquanto Kyiv pede desesperadamente por armas mais pesadas para conter a invasão da Rússia.

“Temos de intensificar o nosso compromisso comum com a autodefesa da Ucrânia e temos de nos esforçar ainda mais para garantir que a Ucrânia se possa defender a si própria, aos seus cidadãos e ao seu território”, disse Austin numa reunião em Bruxelas com cerca de 50 países que apoiam a Ucrânia, incluindo Estados membros da OTAN.

Antes do início da reunião, o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse que os membros da aliança continuarão a fornecer à Ucrânia armas pesadas e sistemas de mísseis de longo alcance e que espera que eles concordem com um novo pacote de assistência a Kyiv em uma cúpula da Otan. no final deste mês.

“Às vezes, esses esforços levam tempo. É exatamente por isso que é importante ter uma reunião como a que temos hoje… para se reunir com os representantes ucranianos para identificar os desafios e as questões que eles gostariam de levantar conosco quando”, disse Stoltenberg.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.