Onda de calor extremo atinge Paquistão, e Índia ameaça vidas, e causa escassez de energia e água

Compartilhe

Uma onda de calor está queimando partes do Paquistão e da Índia, em cujas regiões fronteiriças  são esperadas temperaturas de quase 50 graus nos próximos dias , informou a mídia paquistanesa .

O calor extremo está ameaçando a saúde de milhões de pessoas na área, bem como a colheita de trigo em meio ao aumento das mudanças climáticas e à crise alimentar global como resultado da guerra na Ucrânia, que levou a duras sanções contra a Rússia.

Especialistas alertam que um grande número de pessoas que residem nas áreas afetadas correm risco de doença e morte por causa das altas temperaturas.

“Tornou-se impossível trabalhar depois das 10 da manhã”, disse Sunil Das, motorista de riquixá nos arredores de Nova Délhi , à Quartz India.

As condições climáticas estão afetando diretamente a qualidade de vida dos cidadãos. Vários estados da Índia cortaram a eletricidade nas fábricas, pois o uso de condicionadores de ar e ventiladores disparou, relata a imprensa local. Muitas regiões também alertaram para a escassez de água, um problema que se agravará até a chegada das chuvas de junho e julho.

Os meteorologistas previram que a temperatura média para o mês de abril cairia em grande parte da Índia e do Paquistão. Normalmente, ondas de calor tão severas não são registradas na região até maio e junho, mas os cientistas alertam há muito tempo que, devido ao aquecimento global, elas ocorrerão cada vez mais cedo e durarão mais nas próximas décadas.

Enquanto isso, na cidade paquistanesa de Dadu, a temperatura atingiu recentemente 46,6°C, estabelecendo o recorde para o dia mais quente no hemisfério norte neste momento. Especialistas esperam que as temperaturas continuem subindo ao longo desta semana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.