Pequim na China ordena testes de Covid-19 em 21 milhões de pessoas para evitar bloqueio ao estilo Xangai

Compartilhe

As autoridades da capital chinesa, Pequim, implementaram uma série de medidas restritivas devido a uma recuperação dos casos de covid-19, informou a agência Xinhua na quinta-feira .

De acordo com o vice-diretor do centro municipal de controle e prevenção de doenças naquela cidade, Pang Xinghuo, entre quarta e quinta-feira houve  53 casos de transmissão local  e três assintomáticos.

Pang indicou que o total de infetados locais na capital chinesa desde o passado dia 22 de abril subiu para 194. Explicou ainda que a cidade acrescentou três zonas de médio risco devido à atual situação sanitária, pelo que recomenda que os residentes não saiam de Pequim ou participar de jantares ou reuniões desnecessárias durante o feriado de 1º de maio.

Áreas de risco médio

As autoridades de Pequim ordenaram que  os moradores dos 12 distritos centrais, cerca de 21 milhões de pessoas, fossem submetidos a três rodadas de testes para controlar infecções e, assim, evitar um bloqueio quase completo como o de Xangai por várias semanas.

Li Yi, porta-voz da comissão municipal de educação, informou em entrevista coletiva que, por esse motivo  , as aulas serão suspensas por um dia em todas as escolas primárias e secundárias, creches e institutos profissionais da capital do país asiático, e lembrou que em muitas escolas já mudaram para o formato online.

Além disso, salientou que todos os alunos e professores terão de apresentar resultados negativos nos testes de ácido nucleico realizados nas 48 horas seguintes ao regresso aos respetivos centros educativos, cuja data poderá ser adiada.

Falta de suprimentos?

Grandes ajuntamentos, como banquetes de casamento, também foram suspensos, forçando alguns casamentos a serem adiados. Teatros foram fechados e reformas de casas e alguns projetos de construção foram suspensos.

Além disso, as empresas foram instadas a permitir que seus funcionários trabalhem em casa e o turismo de grupo, bem como eventos esportivos e exposições, foram suspensos. Enquanto isso, alguns complexos residenciais no distrito de Chaoyang foram colocados em quarentena.

A situação atual gerou medo em uma parte da população de Pequim que, apesar de a mídia estatal ter assegurado que haveria alimentos suficientes, formou filas nos supermercados para estocar provisões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.