Pesquisadores descobrem uma proteína que ajuda a regular o peso corporal

Compartilhe

Um grupo de cientistas da Universidade de Yale (EUA) descobriu  uma proteína que ajuda a regular o peso corporal, abrindo novas possibilidades para o tratamento de distúrbios metabólicos.

Os cientistas identificaram que a proteína conhecida como alfa potenciador , que tem sido investigada por sua ligação ao câncer, influencia o peso corporal e o metabolismo.

Olhando em camundongos, a equipe descobriu que essa proteína era mais altamente expressa na região do hipotálamo do cérebro, particularmente neuropeptídeos  relacionados à cutia (AgRPs), conhecidos por promover a fome.

Além disso, eles identificaram que o jejum aumentou a expressão do intensificador alfa nesses neurônios, fornecendo mais evidências de uma ligação entre a proteína e o metabolismo.

Os pesquisadores observaram que os camundongos que careciam completamente da proteína eram mais magros , em comparação com os camundongos típicos, independentemente de comerem uma dieta normal ou rica em gordura. Eles também eram mais ativos fisicamente , mas não comiam significativamente mais alimentos, o que provavelmente contribuiu para sua magreza.

Quando esses animais enfrentam a falta de comida, normalmente conservam energia e reduzem sua atividade física, explicam os cientistas. No entanto, durante o jejum, os camundongos sem alfa potenciador ainda eram altamente ativos, sugerindo que a proteína estudada também é um fator importante para a conservação de energia .

Os autores do estudo sugerem que inibir ou aumentar o efeito do intensificador alfa pode ser útil para várias doenças. Medicamentos que inibem essa proteína, como certos medicamentos contra o câncer, podem ser usados ​​para distúrbios alimentares e metabólicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.