Piauí tem o primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

Compartilhe

O Piauí registrou um caso suspeito de monkeypox ou “varíola do macaco”, informou a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) nesta quinta-feira (23). O órgão comunicou que a suspeita é investigada pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs).

Não foram divulgados detalhes. Apenas que se trata de umapaciente que teve contato com pessoas que residem em outro estado e desenvolveu alguns sintomas da doença, que envolvem febre, bolhas, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, linfadenopatia, calafrios e fadiga.

“A monkeypox ou “varíola do macaco” é uma doença viral, e a transmissão entre humanos ocorre principalmente por meio de contato com lesões de pele de pessoas infectadas, objetos recentemente contaminados ou mesmo através de grandes gotículas respiratórias”, informou a Sesapi no comunicado.

O período de incubação (data de contato com o vírus até o início dos sintomas) é de 6 a 16 dias, mas pode chegar a 21 dias. O diagnóstico da doença é feito em laboratório, por teste molecular ou sequenciamento genético.

“O teste deve ser realizado em todos os pacientes que forem enquadrados na definição de caso suspeito. As amostras são direcionadas para o Laboratório Central do Estado (Lacen)”, informou a Sesapi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.