Relatório da Microsoft detalha implacáveis ​​ataques cibernéticos da Rússia contra Ucrânia

Compartilhe

Hackers do governo russo realizaram várias operações cibernéticas contra a Ucrânia que pareciam apoiar os ataques militares de Moscou e campanhas de propaganda online, segundo a Microsoft.

As invasões relatadas – algumas das quais não foram divulgadas anteriormente – sugerem que o hacking desempenhou um papel maior no conflito do que se sabe publicamente.

O ataque digital, que a Microsoft disse ter começado um ano antes da invasão da Rússia em 24 de fevereiro, pode ter lançado as bases para diferentes missões militares no território devastado pela guerra, descobriram pesquisadores. Entre 23 de fevereiro e 8 de abril, disse a Microsoft, observou um total de 37 ciberataques destrutivos russos dentro da Ucrânia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.