Superlua 2022 de julho é a maior e mais brilhante do ano e iluminará o céu; confira qual será o dia

Compartilhe

Uma nova superlua cheia conhecida como ‘Deer Moon’ ou ‘Thunder Moon’ iluminará o céu noturno em 13 de julho, atingindo seu ponto máximo de iluminação às 18:37 GMT, de acordo com dados  do portal Time and Date. Os aficionados por astronomia devem olhar para o sudeste após o pôr do sol para ver como ele nasce no céu.

Superluas são definidas como qualquer lua cheia localizada a uma distância de pelo menos 90% do perigeu, que é o ponto em que a Lua está mais próxima da Terra. A ‘Deer Moon’ orbitará mais perto do nosso planeta do que qualquer outra lua cheia este ano – estará a 357.418 quilômetros da Terra – tornando-se a maior e mais brilhante superlua de 2022, relata o Almanac  .

lém disso, esta superlua aparecerá um pouco mais ao sul, portanto, mais baixa no céu do que a registrada no mês passado. Quando uma Lua está mais baixa no céu ou mais próxima do horizonte, ela também pode parecer maior.

De acordo com várias tradições nativas americanas, julho é geralmente o mês em que os novos chifres de um cervo emergem de suas testas com uma camada de pelo aveludado, daí um dos nomes da lua cheia deste mês. Enquanto isso, o nome ‘Thunder Moon’ é devido às frequentes tempestades elétricas que ocorrem durante este mês quente e seco do verão boreal.

Como ver a superlua completa?

Como as luas cheias dominam o céu noturno e escondem os objetos mais fracos, é um bom momento para focar os esforços de observação do céu usando seus próprios olhos, binóculos ou um telescópio para examinar as características lunares  . 

A olho nu, em 13 de julho, podem ser vistas as terras altas e baixas da superfície lunar, que podem assumir certas formas com significados culturais. Com binóculos ou telescópio, você pode ver detalhes das crateras, montanhas, cumes e outras formações. 

O que mais pode ser visto em julho?

Os planetas Marte, Júpiter e Saturno dominam os céus matinais em julho. Vênus também estará lá, mas aparecerá baixo no leste, então uma visão clara do horizonte será necessária para vê -lo . Os planetas se espalharão pelo céu da manhã acompanhados por estrelas brilhantes como Capella, Aldebaran e Fomalhaut. No dia 20, a lua meio cheia pode ser encontrada entre Marte e Júpiter e na manhã seguinte, será encontrada ao lado de Marte.

Olhando para o sul após o pôr do sol, você verá um céu cheio de estrelas brilhantes, especialmente nas constelações de Escorpião e Sagitário. Se houver a possibilidade de estar sob um céu escuro, será possível desfrutar plenamente do núcleo da Via Láctea , densamente repleto de estrelas e nuvens escuras de poeira e gás. Mas mesmo sob céus urbanos brilhantes demais para ver o núcleo, um aglomerado de estrelas em Sagitário conhecido como Teapot ajudará a identificar sua localização no céu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.