Tempestade Alex: chuvas intensas causam fortes enchentes na França e na Itália

Compartilhe

Pelo menos duas pessoas morreram e pelo menos 25 estão desaparecidas depois que uma forte tempestade atingiu o sul da França e o noroeste da Itália.

Chamado de Alex, trouxe ventos violentos e chuvas torrenciais, causando inundações severas.

Várias aldeias sofreram sérios danos em torno da cidade de Nice, no sul. Seu prefeito o descreveu como a pior inundação de que há memória.

No norte da Itália, estradas e pontes foram varridas pelas enchentes, enquanto vários rios transbordaram de suas margens.

Uma das vítimas na Itália era um bombeiro no Vale de Aosta, enquanto a outra era um homem na casa dos 30 anos cujo carro foi arrastado para um rio na região de Piemonte.

Outras 17 pessoas estão desaparecidas no noroeste do país depois que fortes chuvas ocorreram durante a noite; entre eles está um grupo de pelo menos quatro trekkers alemães que não voltaram de uma viagem nas montanhas, disseram as autoridades.

No Piemonte, várias aldeias foram isoladas depois que as chuvas tornaram as estradas intransitáveis. A situação foi descrita como “extremamente crítica” pelas autoridades.

Centenas de trabalhadores humanitários foram enviados para ajudar nos esforços de resgate nas aldeias isoladas.

A tempestade também afetou as regiões do noroeste da Lombardia e da Ligúria.

A cidade de Veneza, que se preparou para águas altas depois de sofrer violentas tempestades em agosto, foi protegida com sucesso por um sistema de barreira contra enchentes recentemente declarado totalmente operacional.

Na França, oito pessoas estão desaparecidas.

Várias aldeias ao norte de Nice, localizadas em vales íngremes, foram isoladas.

Depois de sobrevoar a área mais atingida de helicóptero, o prefeito de Nice, Chistian Estrosi, disse ao canal de notícias francês BFM: “As estradas e cerca de 100 casas foram varridas ou parcialmente destruídas.”

A agência meteorológica Météo-France disse que 450 mm (17,7 pol.) De chuva caíram em algumas áreas durante 24 horas – o equivalente a quase quatro meses de chuva nesta época do ano, relata a agência de notícias Reuters.

O departamento de Alpes-Maritimes foi colocado em alerta vermelho na sexta-feira, mas o nível de alerta foi rebaixado para laranja conforme a tempestade se aproxima da Itália.

As praias de Nice e outras cidades costeiras foram fechadas e as pessoas foram convidadas a ficar em casa, informou a agência de notícias AFP.

Na sexta-feira, a tempestade atingiu a costa oeste do Atlântico da França, fazendo com que dezenas de milhares de casas ficassem sem energia.

Ventos de mais de 180km / h (112 mph) foram registrados na Bretanha na quinta e sexta-feira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.