Um navio de assalto anfíbio da Marinha dos EUA chega à Noruega para participar de exercícios da OTAN em meio a altas tensões

Compartilhe

O USS Kearsarge, navio de assalto anfíbio da Marinha dos Estados Unidos (USN, na sigla em inglês), atracou esta segunda-feira no porto de Grotsund (Tromso, Noruega) para participar de exercícios da Organização do Tratado do Atlântico Norte ), reportagem da mídia local .
A embarcação  de 258 metros de comprimento pertence à 22ª Unidade Expedicionária de Infantaria do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA. É a primeira vez que um navio de guerra desse porte visita a cidade norueguesa.

“Eles vêm para facilitar as condições para realizarmos treinos conjuntos com as forças norueguesas uma vez terminada a Páscoa para que juntos possamos ser melhores e aumentar a capacidade operacional para defender os nossos valores e interesses”, explicou o tenente-coronel Ivar Moen.

Nas próximas semanas, 800 soldados norte-americanos estão programados para participar do treinamento de inverno na área de Inner Troms. Os exercícios, que segundo as Forças Armadas do país nórdico foram planejados muito antes do início da operação militar russa na Ucrânia, incluem atividades em terra, mar e ar.

A notícia chega apenas duas semanas depois que a Aliança Atlântica completou o exercício de ‘Resposta Fria’ e apenas uma semana depois que o submarino nuclear americano USS Albany visitou o porto de Tromso sem aviso prévio.

“Se pararmos de fazer as coisas por causa do conflito na Ucrânia, a vida será ditada pela Rússia. A atividade russa não pode parar nossas atividades”, disse Karsten Friis, pesquisador sênior do Instituto Norueguês de Assuntos Internacionais. “Mas também não temos que agir de forma desnecessariamente provocativa”, acrescentou.

Pode ser provocativo”

Ele também indicou que os exercícios com outros membros da OTAN não são novos ou incomuns, detalhando que Moscou geralmente é avisada sobre eles. “Dirigir para o leste no Mar de Barents pode ser desafiador, mas não necessariamente [se for] exercícios terrestres em Inner Troms”, disse ele.

Nos últimos anos , a Noruega experimentou mais atividade militar do que o habitual. Especialmente a partir de 2018, quando ocorreu o exercício ‘Trident Juncture’ , do qual participou o porta-aviões de propulsão nuclear USS Harry S. Truman.

Na opinião de Stale Ulriksen, professor do Norwegian Defense College, os próximos exercícios conjuntos da OTAN são necessários e não representam um perigo para a Rússia, razão pela qual ele acredita que Moscou não os considerará uma provocação significativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.