Vulcão submarino no Havaí mostra sinais de movimento de magma, após enxame de terremotos

Compartilhe

O Observatório do Vulcão do Havaí (HVO) registrou um aumento na atividade sísmica do Monte Marinho Kama’ehuakanaloa. 

De acordo com especialistas do observatório, o aumento da atividade sísmica abaixo do vulcão é provavelmente o resultado do movimento do magma abaixo da superfície, relata o portal local MauiNow .

A intensa atividade do Kama’ehuakanaloa, localizado a cerca de 40 km ao sul da ilha do Havaí, começou no último sábado, 16 de julho. Seu cume fica a cerca de 975 metros abaixo do nível do mar.

“O Observatório do Vulcão Havaiano do Serviço Geológico dos EUA detectou tremores sísmicos marcados por pulsos de energia sísmica a cada 15-20 segundos”, disse a agência em comunicado. No momento da publicação do relatório, 24 terremotos haviam sido registrados.

A instituição também não relatou danos a edifícios próximos e “nenhum tremor” foi sentido durante os tremores.

Por sua vez, o responsável pela atividade científica do HVO, Ken Hon, disse que o movimento do magma atualmente não mostra sinais de levar a uma erupção e que, se ocorrer, não seria um perigo.

“Por causa da grande profundidade do vulcão no oceano e das erupções no estilo havaiano, uma erupção do Kama’ehuakanaloa não representaria uma ameaça para a ilha do Havaí”, disse Hon.

O monte submarino Kama’ehuakanaloa está localizado na costa do Parque Nacional dos Vulcões, onde estão localizados o vulcão Mauna Loa, o maior do mundo, e Kīlauea, um dos mais perigosos dos EUA,  lembra a Newsweek .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.