Bolsonaro crítica a vacinação infantil contra Covid-19, e diz que “Não vai vacinar sua filha Laura”

Compartilhe

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), voltou a criticar a vacinação para crianças com idade entre 5 e 11 anos contra covid-19, nesta quinta-feira, 6. Ele ainda reforçou que não irá vacinar sua filha, Laura, de 11 anos, e afirmou não ter conhecimento de crianças que teriam morrido em decorrência da doença, nessa faixa etária, para justificar a vacinação, apesar de números comprovarem a ocorrência das mortes.”A minha filha não será vacinada. Uma das questões que a gente colocou, no Ministério da Saúde, e que você pai tem que saber: a Pfizer, dona dessa vacina, não se responsabiliza por efeitos colaterais.

E a própria Anvisa, que autorizou a vacina, diz que a criança logo após a vacinação pode sentir falta de ar e palpitações. Eu pergunto, você tem conhecimento de uma criança de 5 ou 11 que tenha morrido de covid? Eu não tenho”, disse o presidente durante entrevista a TV Nova Nordeste, de Pernambuco.

O presidente alegou que se “algum moleque que morreu de covid” tinha “outra comorbidade qualquer”. “Quando se trata de criança, não se deixe levar pela propaganda”, disse. “Qual interesse da Anvisa e das pessoas taradas por vacina?”, completou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.