Bolsonaro diz que se sente confortável por não haver um “comunista” no Palácio do Planalto

Compartilhe

A seis meses das eleições, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (8) que os votos serão contados no pleito deste ano. Ele disse se sentir confortável por não “haver um comunista” no Palácio do Planalto e voltou a criticar, sem citar nominalmente, ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

“O que me conforta é saber que naquela cadeira que ocupo em Brasília não tem nenhum comunista sentando lá.  Podem ter certeza, tem poucas pessoas em Brasília que mandam muito, mas nenhuma delas mandam em tudo. Os votos por ocasião das eleições de outubro serão contados”, afirmou Bolsonaro.

“Não somos obrigados a acreditar em duas ou três pessoas, como se elas fossem os donos da verdade. A verdade está com seu povo. E o maior exército do Brasil, que são vocês, estão conosco também. Hoje, no Brasil, duas ou três pessoas querem roubar a nossa liberdade. Não conseguirão”, completou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.