Bolsonaro diz que sua maior decepção com ministros foi com Mandetta

Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro (PL) contou, nesta terça-feira (26), que a maior decepção durante sua gestão ocorreu com o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e com a possível aprovação do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida) para médicos formados no Brasil. 

“Uma covardia no Brasil todo. O Mandetta quase aprova o Revalida para todo mundo aí. Maior decepção da minha vida com um ministro foi isso aí. [Inaudível]. E antes queria aprovar o Revalida para as particulares”, disse Bolsonaro, durante conversa com apoiadores, no Palácio da Alvorada.

O Revalida é uma prova de avaliação e qualificação exigida para médicos formados fora do Brasil. A medida é defendida por Mandetta também para os profissionais brasileiros. O exame, no entanto, é alvo de críticas de Bolsonaro, que descartou a possibilidade da ação dias após ser eleito, em 2018.

“Eu sou contra o Revalida para os médicos brasileiros, senão vai desaguar na mesma situação que acontece na OAB. Não podemos formar jovens e depois submetê-los a ser boys de luxo em escritórios de advocacia”, disse o presidente.

Mandetta foi demitido do cargo de ministro da Saúde em abril de 2020, diante da divergência pública entre o presidente e o chefe da principal pasta do governo no combate à pandemia da Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.