Bolsonaro volta a defender abertura da CPI contra Petrobras mesmo após a renúncia de José Mauro Coelho

Compartilhe

Mesmo após o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho,  renunciar ao cargo , o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender nesta segunda-feira (20) a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a estatal . Bolsonaro afirmou que não vê contradição em pedir a investigação de uma pessoa que ele mesmo indicou.

“Você pode ver, Petrobras: eu estou acertando uma CPI na Petrobras. ‘Ah, você que indicou o presidente’. Sim, mas quero CPI, ué, por que não? Investiga o cara, pô. Se não der em nada, tudo bem. Agora, os preços da Petrobras são um abuso”, disse Bolsonaro, em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, no início da noite.

Na semana passada, Bolsonaro defendeu a instalação de uma CPI para investigar o presidente da Petrobras, seus diretores e o conselho administrativo e fiscal da estatal. Ele disse que havia conversado com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), sobre a ideia. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.