China tem novas ondas de calor com temperaturas recordes em várias regiões

Compartilhe

A China verá o retorno de mais ondas de calor nos próximos dez dias, com temperaturas atingindo recordes em algumas regiões,  relata a mídia local .

A onda de calor deverá ter um alcance semelhante ao que atingiu o país asiático entre 5 e 17 de julho, mas desta vez um número maior de partes do país poderá ser afetado por temperaturas de 40°C ou mais, de acordo com Fu Jiaolan, chefe de previsões do Centro Meteorológico Nacional (CMN).

Diante disso, várias regiões emitiram um alerta vermelho na sexta-feira , o mais alto do sistema de alerta climático de quatro níveis, indicando que as temperaturas devem subir para pelo menos 40 graus nas próximas 24 horas.

Assim, neste sábado, as temperaturas em algumas áreas de Xinjiang, no noroeste da China, e nas províncias de Zhejiang e Fujian, no leste, superaram esse valor, segundo o CMN. Na cidade de Turpan, em Xinjiang, o termômetro marcava 43,2 graus Celsius , enquanto a estação meteorológica de Jin’an em Fujian registrou uma temperatura recorde de 41,1 graus Celsius.

Perante o aumento vertiginoso da procura de ar condicionado provocada pelo calor extremo, o Ministério da Gestão de Emergências alertou que a carga na rede elétrica pode atingir um novo máximo este verão e que a segurança das operações enfrenta “testes severos”.

A China não é o único país que enfrenta ondas de calor. Desde junho, o calor extremo também atingiu a Europa  e a América do Norte , causando vários incêndios florestais e secas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.