Em discurso duro, Bolsonaro convoca apoiadores para 7 de Setembro: ” Vamos às ruas pela última vez”; veja vídeo

Compartilhe

Em discurso na convenção nacional do PL, realizada neste domingo no Maracanãzinho para homologar sua candidatura à reeleição, o presidente Jair Bolsonaro citou ações de seu governo, elogiou lideranças do Centrão e criticou o ex-presidente Lula (PT), seu principal adversário nas pesquisas.

No encerramento de sua fala, Bolsonaro ainda fez ataques ao STF e conclamou apoiadores a irem às ruas no próximo dia 7 de setembro.

Durante o discurso, que durou cerca de 1h, Bolsonaro também sugeriu que participará dos debates na campanha.

No início de sua fala, evitando citar textualmente o Supremo Tribunal Federal (STF), Bolsonaro inflamou o público ao dizer que “hoje sabemos o que é” a Corte. Após a frase, o presidente ficou em silêncio enquanto o público vaiava e gritava “Supremo é o povo”. Ao fim do discurso, o presidente citou a Corte de forma mais direta, ao se referir a “surdos de capa preta”.

— Vamos às ruas no dia 7 de setembro pela última vez. Esses pouco surdos de capa preta tem que entender o que é a voz do povo. Tem que entender que quem faz as leis é o Poder Legislativo e o Executivo. Todos temos que jogar dentro das quatro linhas — disse Bolsonaro.

 E tenho certeza, teremos deflação no corrente mês.

Já no fim do discurso, Bolsonaro citou a escolha do general Walter Braga Netto (PL) como seu candidato a vice e enalteceu a presença de militares em seu governo. Bolsonaro também elogiou, em momentos distintos, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP) — a quem chamou de “grande amigo” –, o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), e a ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina (PP).

Ao mencionar o ex-presidente Lula, a quem chamou de “ladrão” e “cachaceiro”, Bolsonaro indicou participar de debates durante a campanha.

— Não tenho nem adjetivo para qualificá-lo (Lula) neste momento. Quem sabe num debate, caso ele esteja presente – afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.