Formação de ciclone provoca vento forte no Rio Grande do Sul

Compartilhe

A intensificação de uma área de baixa pressão atmosférica sobre o Rio Grande do Sul gerou a formação de uma forte linha de instabilidade (conjunto de nuvens do tipo cumulonimbus que se deslocam juntas, de forma alinhada e organizada), que provocou intensas rajadas de vento sobre o Sul do Brasil na quinta-feira, 25 de novembro de 2021.

As intensas rajadas de vento causaram estragos em cidades gaúchas como queda de árvores e interrupção da energia elétrica. Houve queda de granizo, conforme relato nas redes sociais.

Ventania passa de 100 km/h no Sul do Brasil


O aeroporto de Chapecó, cidade do oeste catarinense, registrou uma rajada com 115 km/h, às 19h15 da noite desta quinta-feira, 25 de novembro. No fim da tarde, pouco antes das 18 horas, o aeroporto de Canoas, no sul do Rio Grande do Sul, teve rajada de 109 km/h. 


Outras localidades  gaúchas e do Paraná registraram rajadas entre 90 km/h e quase 100 km/h, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia em 25/11/2021 .


Soledade (RS): 98 km/h entre 15h e 16h

Marechal Cândido Rondon (PR): 95 km/h entre 14h e 15h

Chapecó (SC): 85 km/h entre 19h e 20h

Clevelândia (PR): 84 km/h entre 18h e 19h e entre 19h e 20h

Campo Bom (RS): 81 km/h 17h e 18h

Formação de ciclone

A baixa pressão atmosférica que se intensifica no Rio Grande do Sul gera um ciclone que vai ficar próximo da costa gaúcha e catarinense nas próximas 48 horas. Até o sábado, podem ocorrer fortes rajadas de vento no Sul do Brasil. Confira o alerta especial.

Com informações Climatempo

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.