Portugal detecta 4 casos suspeitos de hepatite “misteriosa” em crianças, doença já está em 20 países, diz OMS

Compartilhe

O órgão indicou que o aumento dos quadros clínicos do misterioso surto de hepatite é um assunto “muito urgente” ao qual estão dando “prioridade absoluta”.

Portugal detetou esta quarta-feira quatro casos suspeitos de hepatite aguda em crianças, enquanto a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou ter registado 228 em todo o mundo até 1 de maio.

“As crianças, que têm entre sete meses e oito anos, apresentavam quadro clínico de hepatite aguda, estando a ser realizada a avaliação laboratorial e epidemiológica complementar”, informou o Ministério da Saúde português, citado pelos meios de comunicação locais, acrescentando que o menores apresentaram sintomas em abril e foram internados, mas nenhum deles apresentou “sintomas graves”.

Os quatro casos suspeitos foram identificados nas regiões de saúde Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, segundo o Ministério da Saúde. “Todos foram negativos para hepatite A, B e C e SARS-CoV-2, e aguardam-se os resultados para hepatite E em duas situações”, especifica. Além disso, um deles testou positivo para adenovírus, um agente viral que está sendo investigado pela OMS como uma possível causa do misterioso surto.

Enquanto isso, o órgão da ONU  anunciou que “até 1º de maio, […] pelo menos 228 casos prováveis ​​foram relatados em 20 países com mais de 50 casos adicionais sob investigação”.

“Prioridade Absoluta”

Nesse sentido, a OMS indicou que o aumento de quadros clínicos de hepatite aguda infantil de origem desconhecida é uma questão “muito urgente” à qual está dando “prioridade absoluta”. 

“Estamos fazendo todo o possível para identificar rapidamente o que está causando isso e depois tomar as medidas cabíveis, tanto nacional como internacionalmente”, disse o diretor regional de Emergências da OMS, Gerald Rockenschaub, citado pela EFE .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.